Jornalista Daiana Garbin encantou público com palestra sobre aceitação do corpo

Mantenha-se Informado

Confira abaixo:

Jornalista Daiana Garbin encantou público com palestra sobre aceitação do corpo

Escritora e youtuber compartilhou sua história e motivou cerca de 300 pessoas em evento promovido pela AMIC

postado em: 02 maio 2018

Ela chegou cheia de histórias, de afeto e com um jeito simples e acolhedor proporcionou muitos “gritos” de liberdade no público de Cascavel e região. A jornalista e youtuber Daiana Garbin foi a protagonista de uma palestra que empoderou cerca de 300 pessoas que compareceram ao evento promovido pela AMIC (Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná). O encontro aconteceu no último dia 26, no auditório da Univel e teve ainda o apoio do Sicoob, Naturalíssima e Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel. O objetivo foi trabalhar um dos eixos de atuação da AMIC que é contribuir para o desenvolvimento com qualidade de vida e produtividade. A palestra falou sobre saúde, cuidados com o corpo e a mente que são fundamentais para o crescimento do empresário e seus colaboradores.

Com o tema “Fazendo as pazes com você”, Daiana contou sua própria experiência de vida, relatando como superou 22 anos de transtorno alimentar, sentindo vergonha do próprio corpo e vivendo uma relação descontrolada com a comida. A jornalista deixou a carreira como repórter de televisão para ajudar pessoas que, assim como ela, viveram ou ainda vivem um desconforto com o corpo que as prende e limita. Em 2016, ela criou o “EuVejo”, um canal do Youtube que discute essa relação doentia que tantas pessoas têm com a alimentação.

E foi essa coragem e determinação de vencer a doença que fez tantas pessoas se encantarem e se identificarem com a palestrante. A pedagoga Raquel Pratti foi uma das espectadoras. Ela se interessou pela palestra por ter tido problemas de aceitação desde a infância por ser magra e ter cabelos cacheados. “Foi libertador escutar a Daiana. Foi mais fácil enxergar o transtorno como algo que passou. Sempre deixa cicatriz, mas a gente entende que já não dói mais. Me identifiquei porque no caso dela também se tratava de um corpo magro com problemas. Fiquei encantada e parabenizo a AMIC pela iniciativa de trazer para Cascavel um ser humano tão especial!”, comenta Raquel.

Depois da palestra, Daiana ainda atendeu todos que quiseram compartilhar suas histórias e autografou exemplares do seu livro, lançado em 2017. A obra intitulada “Fazendo as pazes com o corpo” promove uma discussão sobre o irreal padrão de beleza, o lado nocivo das redes sociais e sobre o papel fundamental da autocompaixão no processo de cura.

Veja mais fotos aqui.

Deixe seu comentário